Um pouco sobre Pokémon Go e realidade aumentada

Nos últimos dias o anúncio da Nintendo de que será lançado em 2016 um novo jogo da franquia Pokémon roubou a cena entre os assuntos de tecnologia mais comentados do mês de setembro. Um vídeo demonstrativo (trailer) divulgado pela companhia, que já soma no YouTube mais de 15 milhões de acesso, foi o conteúdo de maior apelo da anunciação do lançamento. Nele, é possível ver o funcionamento prático do game que insere no mundo real através da lente das câmeras dos dispositivos móveis os virtuais “Pokémons” para  duelos e capturas.

Para quem não conhece a franquia Pokémon, ela foi criada no Japão em 1995 por Satoshi Tajiri e ganhou projeção através de séries, jogos, mangás e filmes entre os anos 90 e 2000 tornando-se unanimidade entre toda a comunidade Nerd mundial.

O que possibilita a inserção dos Pokémons no mundo real é uma técnica de visão computacional denominada realidade aumentada. Nela, elementos virtuais são inseridos, a partir de comando do usuário em imagens reais (ao vivo ou gravadas) através de câmeras ou óculos, por exemplo. A primeira experiência com essa tecnologia ocorreu em 1975 quando Myron Krueger desenvolveu um laboratório interativo de realidade virtual chamado “Videoplace”. De lá pra cá, esse conceito só se desenvolveu ampliando-se para televisões, consoles, computadores e dispositivos móveis. Os filmes Avatar (2009), Star Wars (1977), e o comercial “Itaú 30horas” são alguns dos vários exemplos da utilização dessa técnica em grandes produções.

Enquanto Pokémon Go não é lançado e não podemos imergir no mundo de Ash e Pikachu, algumas aplicações para as plataformas Android e IOs como o Aurasma podem nos divertir e propiciar uma experiência relevante com a realidade aumentada.

 

João Marcelo Ramos da Rocha
Diretor Geral e Colunista de Inovação e Tecnologia – Innovo Engenharia
joao@innovoengenharia.com.br

Comments

comments

Posted by João Marcelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *